quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Você sabe qual é a sua idade interior?




A Unimed Rio lançou um hotsite que analisa a sua idade interior. São questões de múltipla escolha sobre alimentação, estilo de vida e saúde que você faz rapidinho! Ainda é super fofo!


Em apenas alguns cliques, você poderá descobrir que apesar de uma idade cronológica de 40 anos, sua idade interior pode ser de apenas 5, resultado de uma boa qualidade de vida. É o caso do personagem que você encontra logo que entra no site: http://www.idadeinterior.com.br/ , chamado “Arlindão”, um bebê com voz de adulto que tem o propósito de reforçar a mensagem: “você não tem quantos anos você acha que tem”. E o contrário também pode acontecer. Por falta de uma alimentação saudável, descanso ou atividades físicas, uma pessoa de 25 anos terá a idade interior de 50.


No fim do quiz, independente do resultado, há dicas sobre quais aspectos poderão ser melhorados, além de informações sobre cuidados com a saúde e bem estar. 


Faça o teste e descubra a sua idade interior!!! 
Ahh depois passa aqui e me conta viu?!

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

16 de outubro: dia mundial da alimentação e campanha da FAO

Dia 16 de outubro foi o dia mundial da alimentação (e o meu aniversário)!
Deixo um vídeo bem legal produzido pelo Conselho Federal de Nutricionistas (CFN) para este dia!

video

Em 16 de outubro de 1945, em Québec (Canadá), foi criada a Organização das Nações Unidas para a Agricultura e a Alimentação (FAO – Food and Agriculture Organization), cujo objetivo é elevar os níveis de nutrição e de desenvolvimento rural no mundo. Para comemorar o surgimento da Organização, desde 1981 celebra-se nessa data o Dia Mundial da Alimentação. Reconhecido por mais de 150 países, o 16 de outubro é considerado importante para alertar e conscientizar a opinião pública quanto às questões globais relacionadas à nutrição e à alimentação, com destaque para a luta contra a fome, que atinge diversas populações.

Se você quer apoiar a campanha da FAO contra a fome assine esta petição, esta pede aos governos a eliminação da fome como sua máxima prioridade. Clique aqui para assinar.

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

50% da população brasileira está acima do peso

O IBGE publicou em agosto de 2010 os dados da Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF) de 2008-2009 sobre o estado nutricional da população do Brasil. A pesquisa mostrou claramente o cenário atual da transição nutricional do país que já vem se modificando ao longo dos anos. Aproximadamente metade dos adultos estão com excesso de peso. Este é um dado alarmante, a obesidade vem crescendo ao longo dos anos como mostram estudos populacionais anteriores.

Neste estudo foram entrevistadas 188.461 pessoas de todas as idades. Foi investigado o estado nutricional da população através de medidas antropométricas, como: altura para idade (A/I), peso para idade (P/I) e IMC (índice de massa corporal) para cada idade, com base na Organização Mundial de Saúde. 

A pesquisa destaca essa transição baseada nos dados anteriores dos inquéritos do ENDEF de 1974-1975, em que os índices de desnutrição infantil eram elevados. Um dos principais indicadores de desnutrição, o déficit de altura, entre crianças de 5 a 9 anos na pesquisa realizada em 1974-75 era de 29,3% (meninos) e 26,7% (meninas). No entanto, os dados atuais da pesquisa de 2008-2009 mostraram que esses números caíram para 7,2% e 6,3%, respectivamente. Além disso, foi observado com grande frequência excesso de peso a partir de 5 anos de idade, independentemente dos grupos de renda e região do país. Entre meninos e rapazes de 10 a 19 anos o excesso de peso era de 3,7% em 1974-75 e passou para 21,7% na pesquisa atual, já entre as meninas e moças o excesso de peso era de 7,6% e passou para 19,4%. Ou seja, a desnutrição está dando lugar a um outro perfil também não saudável, o excesso de peso. Não que seja melhor um ou outro, devemos combater estes dois perfis nutricionais rapidamente (ambos são muito prejudiciais), dando destaque a prevenção do ganho de peso excessivo, que "reina" atualmente. 

Entre os homens, o excesso de peso passou de 18,5% (1974-75) para 50,1% (2008-09) e entre as mulheres a mudança foi de 28,7% para 48%. A Região Sul apresentou os maiores percentuais de excesso de peso, por isso a importância de um acompanhamento nutricional que objetive uma alimentação saudável e sem excessos. Os valores permaneceram em 56,8% de excesso de peso nos homens e 51,6% nas mulheres. A obesidade mostrou-se presente em 15,9% nos homens e em 19,6% nas mulheres.

É importante lembrar, no entanto, que nenhum dado isolado pode ser utilizado para determinar ou monitorar o estado nutricional. A interpretação do IMC para determinação do estado do nutricional deve ser analisada com cuidado, pois nem sempre o resultado reflete a condição real do indivíduo. Isso ocorre porque o IMC não reflete o índice de adiposidade corpórea total, já que atletas e indivíduos com grande quantidade de massa magra podem ter um IMC na faixa da obesidade. 

Fonte: Pesquisa de orçamentos familiares 2008-2009 - Antropometria e estado nutricional de crianças, adolescentes e adultos no Brasil. Ministério da Sáude. IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. Rio de Janeiro, 2010.